A Rádio

A  MUNDIAL é uma estação digital de radiodifusão. Ativada em 2015 sob inspiração da extinta RÁDIO MUNDIAL do Rio de Janeiro, ZYJ-459, AM 860 Khz, apresenta uma programação de classe, bom gosto e qualidade, baseada em estilos musicais de gênero romântico nacional e internacional, passado e atual, com o mesmo padrão da antiga Rádio Mundial 860 AM. RÁDIO MUNDIAL, ontem e hoje.

RÁDIO MUNDIAL  

Qualidade em Alta Definição

 

 

A RÁDIO MUNDIAL AM-860 (RJ)

A Rádio Mundial surgiu com este nome por volta de 1954, por ocasião do fechamento do Rádio Clube do Brasil, a primeira emissora do país a transmitir uma Copa do Mundo, em 1938. É interessante notar que o correto era dizer O Rádio Clube do Brasil e não A Rádio Clube. Por motivos financeiros e políticos, Getúlio Vargas fechou a emissora pioneira. Uma campanha de intelectuais e radialistas reivindicou a volta da estação, mas esta retornou com nova direção, nas mãos das Organizações Vitor Costa. Por volta de 1959 e 1960, Alziro Zarur (LBV) comprou a Rádio Mundial. Anos mais tarde, por volta de 1968/69, Zarur vendeu a Rádio Mundial ao Sistema Globo.

Nos anos 60 e 70, a Mundial era uma das várias AM’s cariocas que tinham uma programação predominantemente musical. Nesta época, não havia nenhuma FM legalizada. As FMs foram legalizadas pelos governos militares a partir da virada dos anos 60 para 70. O Sistema Globo passou a investir pesado na Mundial AM. A virada veio com a chegada do radialista e DJ Big Boy, que assumiu a direção geral da rádio. Big Boy implantou uma programação pop extremamente inteligente e ágil. Uma programação que não deixava de tocar bons nomes da música popular. Por isso, é impossível falar da Mundial AM e do rádio do Rio dos anos 70 sem falar de Big Boy, um dos melhores radialistas da história. O próprio Big Boy apresentou alguns dos melhores e bem-sucedidos programas da Mundial. Neles, ele aproveitava sua experiência como DJ no Rio de Janeiro. Nos bailes "da pesada", promovidos em diversos lugares da cidade, como o Canecão e clubes do subúrbio, Big Boy apresentava as principais novidades da música pop. Nos anos 70, ele ajudou na explosão da black music e do funk original, muito superior ao insosso funk carioca surgido no final dos anos 80 e 90.

Como a Mundial tinha ouvintes em vários estados, a programação da Mundial AM virou referência para diversas AMs e FMs de todo o Brasil. No Rio, todas as boas FMs de qualidade que surgiram, desde os anos 70 até hoje, devem ao pioneirismo da equipe da Mundial AM. Até outras rádios AM copiavam o modelo da Mundial, a começar pela Excelsior AM 780 de São Paulo, que também era do Sistema Globo. A Rádio Mundial AM 860 foi extinta pelo Sistema Globo em 1992. A CBN, que havia sido criada experimentalmente na freqüência AM 1180, foi transferida para os 860 kHz, onde está até hoje.

LEMBRA-SE DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO MUNDIAL – AM-860 (RJ) NA DÉCADA DE 80?

  • PARTICIPASOM
  • SHOW DOS BAIRROS
  • TOCA TOCA MUNDIAL
  • RITMOS DE BOITE
  • VÔO LIVRE
  • GOOD NIGHT
  • SOM DOS BAILES
  • AGENTE 860 – Acontecendo você fica sabendo

APRESENTADORES:

  • ALBERTO BRIZOLA
  • ODUVALDO SILVA
  • ELOY DE CARLO
  • ROBSON ALENCAR 

 

                   Alberto Brizola

            Samuel França                                         Alberto Brizola (ao fundo)

 

História  da RÁDIO MUNDIAL AM 860

Foi inaugurada como PRA-3 Rádio Clube do Brasil em 1924, passando em 1927 a operar nos 860 kHz. 

Em 1937 altera seu nome para Rádio Cajuti (as sílabas de Tijuca ao contrário) pois fora vendida ao Tijuca Tênis Clube, que transfere os estúdios para a sede do clube. Posteriormente, o clube vendeu a rádio para os Diários Associados em 1948, alterando novamente seu nome, agora para Rádio Mundial. 

Foi comprada pelas Organizações Victor Costa em 1954. Em 1959 é alugada para o radialista Alziro Zarur, fundador da Legião da Boa Vontade. 

Em 1966 foi vendida ao Sistema Globo de Rádio junto com o restante da OVC. A partir desse ano passou a ter uma programação essencialmente musical, tendo como um dos seus programadores musicais e apresentadores o radialista e disc jockey Big Boy, falecido em 1977. Nesta fase a emissora competia com a Rádio Tamoio das Emissoras Associadas, que também apresenta uma programação musical, dedicada ao público jovem. Na década de 1970 a emissora investia na black music e no rock. 

Entre 1973 e 1985, a emissora lançou coletâneas de seus sucessos em discos da Som Livre (1973-1985), RGE (1981) e Opus Columbia (1984). 

 
 

                  Coletâneas lançadas pela Rádio Mundial AM   

Título da coletânea 

Gravadora 

Ano de lançamento 

Hórus falou e disse: Grilação Mundial 

Equipe 

1971 

Hórus espacial 

Equipe 

1971 

Sua paz Mundial - Sonzão jovem 

Som Livre 

1973 

Jovem também tem saudade 

Som Livre 

1973 

Super parada Mundial 

Som Livre 

1974 

Sua paz Mundial nº2 

Som Livre 

1974 

Jovem também tem saudade - Vol.2 

Som Livre 

1974 

Super parada Mundial - Vol.2 

Som Livre 

1974 

Sua paz Mundial - Vol.3 

Som Livre 

1975 

Sua paz Mundial - Vol.4 

Som Livre 

1975 

Sua paz Mundial - Vol.5 

Som Livre 

1976 

Sua paz Mundial - Vol.6 

Som Livre 

1977 

Sua paz Mundial - Vol.7 

Som Livre 

1978 

Sua paz Mundial - Vol.8 

Som Livre 

1979 

Toca toca Mundial 

RGE 

1980 

Sua paz Mundial - Vol.9 

Som Livre 

1980 

Flashback Mundial - Sucessos inesquecíveis 

RGE 

1981 

Flashback Mundial - Sucessos latinos inesquecíveis 

RGE 

1981 

Sua paz Mundial - Vol.10 

Som Livre 

1981 

Flashblack 

Opus/Columbia 

1984 

Toca toca Mundial 

Som Livre 

1985 

Show dos bairros 

Som Livre 

1985 

 A partir da década de 1980, devido ao aumento da audiência das emissoras FM, a rádio foi decaindo aos poucos. Entre 1993 e 1996, a emissora não operou devido a retransmissão da CBN Rio de Janeiro. 

Em 1996, a Mundial voltava ao ar na frequência 1180 tocando samba e pagode, além de transmitir as corridas do Jockey Club do Brasil. 

Em 2002 a frequência foi arrendada à ONG Viva Rio, criando a Viva Rio AM. Somente as corridas do Jockey Club eram transmitidas por razões contratuais. Em 2005, o contrato com a Viva Rio se encerrou e a Mundial voltava novamente ao ar com programação musical. 

Em 2007, a Rádio Mundial transmitiu o Pan Americano do Rio de Janeiro em simultâneo com o Sistema Globo de Rádio. 

Em 2008, o Sistema Globo de Rádio encerrou o contrato que tinha com o Jockey Club e começou o processo de venda da rádio. No dia 27 de maio de 2008, a emissora ganhou mais conteúdo jornalístico com notas intercaladas nas execuções musicais. As equipes de jornalismo da Rádio Globo Rio de Janeiro (AM 1220) e da CBN Rio de Janeiro (AM 860) eram usadas para contribuir com essas intervenções jornalísticas na programação. 

No dia 30 de janeiro de 2009, a emissora encerrou suas atividades, passando a ter apenas execuções musicais. Em fevereiro foi comprada pela Igreja Mundial do Poder de Deus.